ALIMENTANDO

Alimentos cozidos são melhores do que alimentos crus para a saúde intestinal

Alimentos cozidos são melhores do que alimentos crus para a saúde intestinal

Como adultos, nos esforçamos para encontrar a maneira mais nutritiva e deliciosa de comer nossas frutas e vegetais. Ou, provavelmente, evitaremos isso. É aí que reside a questão científica de um bilhão de dólares: qual é a maneira mais saudável de preparar vegetais? E o que melhora a saúde intestinal?

Algumas dietas favorecem a versão natural e crua. E outros por fervura, cozimento no vapor, microondas ou assado. Mesmo os mais obstinados comedores de anti-vegetais comem fritos. A questão é o que é mais nutritivo e o que é melhor para a saúde intestinal? Um estudo recente fez cientistas revelando como alimentos cozidos são melhores para a saúde intestinal do que alimentos crus.

A preparação de vegetais também pode ser diversa. À medida que o estudo da nutrição se aprofundou, a importância da maneira como os alimentos são preparados adquiriu um papel mais importante. Você ficará feliz em saber que cada método tem seus prós e contras, mas o vegetariano ainda é incrível!

MÉTODOS DE COZINHA E SEUS EFEITOS NOS ALIMENTOS

Antes de começarmos com os métodos de cozimento, vamos examinar o consumo de vegetais crus em vez de cozidos. Um estudo foi publicado no British Journal of Nutrition em 2008. O estudo incluiu 198 candidatos que iniciaram uma dieta, comendo 95% de alimentos crus, principalmente frutas. Os resultados mostraram um aumento no beta-caroteno, mas uma diminuição nos níveis de licopeno.

Um estudo de 2009 mostrou que cada método de cozimento diminui certos níveis de antioxidantes em vários vegetais, enquanto aumenta em outros.

Quando se trata de reter nutrição, as vitaminas solúveis em gordura A, K, D e E mantêm mais vitaminas solúveis em água, como a vitamina C. Além disso, a vitamina C é uma das piores em reter sua potência ao cozinhar. Felizmente, você pode obter muita vitamina C das frutas, que, de qualquer forma, são melhores comidas cruas.

Uma vantagem definitiva de cozinhar vegetais é que isso diminui sua massa ao reduzir o teor de água. Por que isso é bom? Ele condensa a quantidade, de modo que você ingere mais vegetais cozidos do que crus. Basta pensar no espinafre. Você pode provar e comer um saco de espinafre em uma salada ou pode cozinhá-lo em uma caneca comum.

Independentemente do método, consumir vegetais melhora a saúde intestinal.

ALIMENTOS: FERVER, BRILHAR OU VAPOR

Branqueamento de vegetais - O processo de ferver água, largando os vegetais por um momento até que comecem a mudar de cor e depois retirando-os. Este processo é usado principalmente para permitir que vegetais frescos congelem para uso posterior. Ele também elimina os alimentos de ácido tânico e ácido fítico.

Cozimento de vegetais: processo de fervura de água e resfriamento dos vegetais até a maciez desejada. Seja em uma panela ou em uma panela elétrica, o resultado é o mesmo. Resulta na perda mais significativa de antioxidantes e nutrientes de 15-25%.

A boa notícia é que também resulta na perda mais extensa de antinutrientes, como o bócio. Goitrogen é encontrado em couve e brócolis. Também é responsável por condições potencialmente irritantes da tireoide. Outro produto químico liberado são os oxalatos, uma causa comum de cálculos renais.

A perda de nutrientes durante a fervura não é verdadeira para todos os vegetais. As cenouras, por exemplo, realmente aumentaram em antioxidantes após a fervura. A vitamina A também é melhor retida por fervura do que por fritura, secagem ao sol ou fermentação.

A fervura também torna mais fácil para as pessoas com SII (síndrome do intestino irritável), DRGE (doença do refluxo gastroesofágico) ou outros distúrbios intestinais digerirem vegetais, pois têm dificuldade com alimentos fibrosos.

Legumes cozidos no vapor: coloque os legumes em um recipiente em forma de peneira sobre água fervente e deixe cozinhar os legumes no vapor. É uma ótima maneira de preservar nutrientes e antioxidantes. Alguns aconselham adicionar um pouco de óleo aos vegetais solúveis em gordura para melhorar a absorção dos nutrientes.

ASSAR, ASSAR OU MICROONDAS

Assado ou assado: processo de cozimento de vegetais no forno em temperatura alta, geralmente com um pouco de óleo para evitar que grudem. Este método foi encontrado para preservar o valor nutricional e antioxidantes muito altamente.

Legumes no microondas: coloque os legumes em um recipiente e leve ao microondas. Cozinhar vegetais no microondas tem sido alvo de má reputação sem motivo. O microondas provou ser muito bom em reter valor nutricional e antioxidantes. O principal vegetal que sofreu muito com o microondas é a couve-flor. Na verdade, ele perde quase 50% de seus nutrientes, o que poderia diminuir os benefícios para a saúde intestinal.

Embora existam maneiras melhores de preparar vegetais, o principal a se ter em mente é:

  • Você está procurando aumentar os antioxidantes especificamente ou principalmente o valor nutricional?
  • Você tem problemas digestivos ou de tireoide específicos que tornam o método mais crítico?
  • Você poderia comer vários vegetais preparados durante a semana e equilibrar as perdas?
  • Você vai comer os vegetais preparados dessa maneira? Se não, quem se importa. Basta comer seus vegetais!

RETER MICROBOS NA COZINHA PODE AMPLIFICAR A SAÚDE INTESTINAL

Um estudo recente na UC San Francisco e Harvard examinou o efeito de cozinhar versus comer alimentos crus para analisar o comportamento de micróbios ou bactérias saudáveis ​​em nosso intestino. Este estudo é um dos primeiros a abordar esse viés. O experimento começou com ratos. Os cientistas decidiram alimentar os ratos com carne magra e batata doce crua e cozida. Surpreendentemente, não houve mudança na carne crua versus carne cozida. As batatas-doces mostraram uma diferença surpreendente.

O estudo mostrou que a batata-doce crua apresentou danos às bactérias intestinais. Algumas evidências mostraram uma mudança na forma como os carboidratos são metabolizados e certos compostos que geralmente são destruídos no processo de cozimento, evitando que isso aconteça.

Os cientistas continuaram o experimento com batata branca, milho, ervilha, cenoura e beterraba. Cada vegetal teve uma reação diferente do outro em relação ao fato de ser cozido ou cru e ao efeito sobre as bactérias intestinais. Os vegetais com amido tiveram as mudanças mais significativas, enquanto a beterraba e a cenoura não fizeram muita diferença.

Os cientistas então realizaram um pequeno estudo com pessoas. Por três dias, algumas pessoas comeram alimentos cozidos e crus de maneira semelhante. Eles forneceram amostras de fezes durante este período. Surpreendentemente, mesmo em tão pouco tempo, eles documentaram uma diferença. No entanto, os resultados para humanos diferiram dos de ratos.

CONSIDERAÇÕES FINAIS SOBRE COMO OS ALIMENTOS COZIDOS SÃO MELHORES PARA SUA SAÚDE INTESTINAL DO QUE OS ALIMENTOS CRU

Será interessante ver mais informações no futuro sobre como nossos métodos de cozimento podem alterar a resposta de nossas bactérias intestinais. Para aqueles com problemas digestivos, esta pode ser uma ideia significativa de melhores métodos alimentares para aliviar os sintomas. Tenho certeza de que a continuação do estudo no futuro incluirá se é isso que afeta o valor nutricional ou o valor antioxidante durante a digestão. Por enquanto, devemos permanecer fascinados pelo fato de que os cientistas revelaram como os alimentos cozidos são melhores para a saúde intestinal.


Vídeo: COMO TER INTESTINO SAUDÁVEL!!! LAIR RIBEIRO RESPONDE!!! #DrLairRibeiro (Janeiro 2022).