NOTÍCIA

Grandes incêndios agora devastam as zonas úmidas tropicais do Brasil

Grandes incêndios agora devastam as zonas úmidas tropicais do Brasil


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Os incêndios no Pantanal brasileiro estão devastando a região da biodiversidade, consumindo uma área do tamanho de Londres nos últimos 10 dias, queimando alguns animais vivos e fazendo outros fugirem.

O inferno nas maiores áreas úmidas tropicais do mundo é o mais recente desastre ambiental que o Brasil enfrenta, após um misterioso derramamento de óleo que afetou as praias do nordeste e incêndios em agosto que devastaram a região amazônica.

O jornal Associated Press (AP) noticiou que o Pantanal, que se estende por partes do Brasil, Bolívia e Paraguai, é um destino popular de ecoturismo considerado um dos melhores lugares para ver a vida selvagem na América do Sul.

Durante a estação chuvosa, os rios transbordam e tornam a maior parte da região acessível apenas por barco e avião. Na estação seca, os entusiastas da vida selvagem se aglomeram para ver onças descansando nas margens dos rios, bem como araras, ariranhas e crocodilos.

De acordo com a AP, a estação seca deste ano foi muito mais longa do que o normal.

“Qualquer faísca nesta área nestes dias de altas temperaturas e baixíssima umidade vai causar incêndios como os que vimos nos últimos dias”, disse Júlio Cesar Sampaio, chefe do Programa Cerrado Pantanal do WWF Brasil. E acrescentou: “Só a chuva vai reduzir o risco de incêndio”.

Os esforços de resgate até agora encontraram restos queimados de crocodilos, iguanas e cobras.

SOS Pantanal, um grupo local, relatou que as araras azuis, uma espécie vulnerável, perderam grande parte de sua principal fonte de alimento quando coqueiros e palmeiras pegaram fogo e pássaros azuis e amarelos foram vistos voando sem rumo. .

Entre janeiro e novembro, a área úmida teve 516% a mais de incêndios do que no mesmo período do ano passado, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais do Brasil.

Embora tenham ocorrido mais incêndios na Amazônia, eles se espalharam por uma área com cerca de metade do tamanho dos Estados Unidos.

Os incêndios no Pantanal nesta época do ano são anormais porque as chuvas fortes geralmente começam em outubro.

Com pouca precipitação, altas temperaturas, baixa umidade e ventos fortes, os incêndios se espalharam rapidamente pela vegetação rasteira, disseram as autoridades.

O governo do estado de Mato Grosso do Sul disse em um comunicado à imprensa que os incêndios foram "em uma taxa nunca antes registrada" e que as causas foram as condições de seca e "atividade criminosa".

Os bombeiros disseram que a causa provável é que os moradores locais atearam fogo para limpar a vegetação da terra, uma prática também atribuída a muitos dos incêndios na Amazônia.

Essa queima é particularmente comum entre fazendeiros, que usam o fogo em vez de equipamentos caros para preparar o pasto.

Os incêndios no Pantanal neste ano foram ofuscados pela extensão de meses de incêndios na região amazônica.

O governador de Mato Grosso do Sul declarou estado de emergência depois que mais de 10.000 quilômetros quadrados foram queimados nas últimas cinco semanas na parte amazônica do estado.


Vídeo: Fogo sem controle: Pantanal vive situação de emergência por incêndios sem trégua (Julho 2022).


Comentários:

  1. Maximilian

    Na minha opinião, você admite o erro.

  2. Devonn

    Nada mal

  3. Malashura

    De bom grado eu aceito. Um tema interessante, vou participar. Eu sei que juntos podemos chegar a uma resposta certa.

  4. Zulkiramar

    Pura verdade!

  5. Kamau

    Você não está certo. Eu posso provar. Escreva para mim em PM, conversaremos.

  6. Steward

    É improvável.



Escreve uma mensagem