TÓPICOS

Ecossocialismo: uma alternativa viável

Ecossocialismo: uma alternativa viável


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Embora queiram que acreditemos que não existem alternativas viáveis ​​ao neoliberalismo que subjuga homens, mulheres, animais, plantas e quase todos os seres vivos que habitam este planeta, existe um grande universo de alternativas possíveis, entre as quais se destaca o ecossocialismo.

A crise ambiental e a deterioração social estão profundamente relacionadas e devem ser vistas como manifestações distintas de um mesmo sistema. Em linhas gerais, são o resultado da atividade industrial derivada do consumismo a que os seres humanos são praticamente forçados pelas empresas multinacionais, cujo objetivo principal é a maximização de seus lucros econômicos, e cujos custos ambientais ultrapassaram a capacidade de absorção da Terra pressão sobre os recursos naturais e sua consequente geração de resíduos.

Diante do desfecho apocalíptico que o sistema político-econômico que mantém prisioneiro o planeta nos preparou, é preciso encontrar alternativas.

O maior desafio que enfrentamos neste sentido é organizar todos os setores da sociedade, em direção a um objetivo comum. Por isso, é importante dar consistência organizacional a todos os setores da sociedade que esperam algo diferente do que se vê na realidade atual, desde agricultores que sonham em trabalhar sua própria terra até jovens interessados ​​na preservação do meio ambiente.

O ecossocialismo mantém os objetivos emancipatórios do socialismo da primeira época e rejeita tanto os objetivos reformistas - atenuados - da social-democracia quanto as estruturas produtivistas das variantes burocráticas do socialismo. Em vez disso, insiste em redefinir o caminho e a meta da produção socialista dentro de um quadro de referência ecológico.

A generalização da produção orgânica em condições socialistas pode fornecer a base para a superação da crise atual. Trata-se basicamente de agregar aos preceitos econômicos que o socialismo utilizou no primeiro período, os novos paradigmas que nos são apresentados em nível ambiental.

Não há dúvida de que devemos redistribuir a riqueza gerada de forma mais equitativa do que a atual amoralidade que o neoliberalismo nos apresenta, com alguns hipermilionários e bilhões de famintos. Mas também devemos ter em mente que a geração dessa riqueza deve ocorrer com o menor impacto ambiental possível para um planeta que está em uma crise terminal em termos de seus recursos naturais.

O projeto de uma sociedade eco-socialista alternativa ao neoliberalismo não é um projeto político que terá início se nas próximas eleições votarmos em um determinado partido. É importante em quem votamos, mas só isso não vai mudar o sistema. Somos todos nós que devemos mudar e mudar isso. Ecossocialismo é um projeto que, para ser possível, necessita da consciência e da prática cotidiana de novos preceitos de conduta para cada um de nós.

O ecossocialismo é um sonho, uma utopia que se decidirmos persegui-lo se tornará uma alternativa cada vez mais tangível, para sair dessa armadilha mortal que armamos para nós mesmos e que de outra forma acabaria com a vida no planeta, assim como nós sabemos disso até agora.

Ricardo Natalichio
diretor


Vídeo: Roda de conversa: Ecossocialismo (Pode 2022).