TÓPICOS

Incêndios na Amazônia complicam redução de emissões de carbono

Incêndios na Amazônia complicam redução de emissões de carbono


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Um estudo internacional realizado na Amazônia brasileira mostra que os incêndios causados ​​pelas secas estão dificultando as conquistas de redução das emissões de CO2 na região.

A pesquisa, publicada ontem na revista Nature, desenvolvida por cientistas do Brasil, Suécia, Reino Unido e Estados Unidos, confirmou a existência de uma mudança significativa na origem das emissões de carbono na Amazônia brasileira entre 2003 e 2015.

Antes do estudo, os cientistas estimavam que os incêndios relacionados ao processo de desmatamento na região amazônica eram os principais exportadores de CO2 para a atmosfera. Mas o estudo mostra que a falta de chuvas é a principal ameaça diante dos avanços na redução das emissões na América do Sul, na área florestal.

Durante o estudo, dados de satélite e registros de gases de efeito estufa foram analisados ​​para avaliar o impacto das secas sobre a incidência de incêndios entre 2003 e 2015.

“Mostramos que, embora tenha havido uma queda de 76% nas taxas de desmatamento nos últimos 13 anos, a incidência de incêndios aumentou 36% na seca de 2015 em relação aos 12 anos anteriores”, explicam os cientistas.

Acrescentam uma informação: durante a seca de 2015, “a maior proporção de queimadas ativas em relação ao desmatamento ”, situação que afetou uma“ área de 799.293" quilômetros quadrados.

Da mesma forma, estimam que, em anos de seca, as emissões causadas exclusivamente por incêndios florestais são mais da metade das causadas pelo desmatamento de florestas antigas.

Os pesquisadores enfatizam que os “registros de emissões de carbono” que servem de base para o desenho de políticas ambientais devem levar em conta “a significativa” quantidade de emissões causadas por queimadas “não vinculadas ao processo de desmatamento”.

Com informações de:


Vídeo: SP Pesquisa - Amazônia - 1º Bloco (Pode 2022).