TÓPICOS

Os 5 países latino-americanos com maior impulso às energias renováveis

Os 5 países latino-americanos com maior impulso às energias renováveis


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Segundo relatório do World Wildlife Fund (WWF), Costa Rica, Uruguai, Brasil, Chile e México estão liderando esforços na região para mudar o paradigma e optar por energias renováveis ​​em vez de combustíveis fósseis como petróleo e carvão.

Uruguai

Em 14 de setembro, atingiu quase 24 horas de geração a partir de energia eólica, hidrelétrica, biomassa e solar. O Uruguai já investiu 22 bilhões de dólares em energia renovável sustentável nos últimos 6 anos e agora desponta como um líder regional.

Este pequeno país sul-americano de 3,3 milhões de habitantes já aproveitou todo o potencial de seus rios para geração hidrelétrica e vem investindo anualmente 3% de seu Produto Interno Bruto (PIB) em uma reforma estrutural para alcançar a soberania energética nos anos de seca e reduzir sua pegada ambiental.

Costa Rica

Há mais de 30 anos, a Costa Rica começou a falar em energia renovável quando para todos era algo inesperado. Já está progredindo continuamente para se tornar o primeiro país 100% renovável da América Latina a aproveitar recursos hidrelétricos, geotérmicos, solares e de biomassa.

O World Wildlife Fund (WWF) indica que o país está perto de atingir um novo marco em sua história energética: tornar-se o primeiro país da América Latina movido a energia 100% renovável. Tem um potencial de 223.000 gigawatts por ano de hidroeletricidade, dos quais pelo menos 10% estão sendo explorados.

“É o maior paraíso de energia renovável na região da América Central”.

Islândia e Lesoto

Centrais hidroeléctricas do Lesoto: Em 1998 foi inaugurada uma central hidroeléctrica que permite a comercialização de energia e água na África do Sul. O país produz 90% da energia de que necessita.

O Lesoto conseguiu ser 100% renovável, graças à energia hidrelétrica, mas ainda enfrenta a seca e atualmente compra energia de outros países vizinhos. O processo renovável deve estar consolidado e está avançando.

Os vulcões da Islândia

A energia na Islândia é quase inteiramente baseada em energias renováveis. Em 2011, o país produziu 65.444 GWh de energia primária, dos quais mais de 85% vieram de fontes renováveis ​​locais.

A energia geotérmica de vulcões forneceu 66,3% da energia primária, complementada por hidrelétricas 19,1% e outras fontes. Em 2013, a eletricidade produzida atingiu 18.116 GWh, que foi gerada praticamente 100% por energias renováveis ​​- ultrapassava 99% em 1982 e tem sido quase exclusiva desde então.

Cerca de 85% das casas do país são aquecidas com essa energia. Ainda lutando para manter a geração 100% limpa, o sonho já está se tornando realidade.

México

O México é um país privilegiado em muitos aspectos e na questão das energias renováveis ​​não fica atrás. A posição geográfica do país torna-o detentor de grandes quantidades de sol, vento e água, por isso o México está investindo para aproveitar melhor essas fontes para gerar energia sustentável.

O México tem uma enorme capacidade de produzir energia usando o vento e isso é demonstrado por alguns números importantes:

  • Atualmente 2.551 megawatts de eletricidade são produzidos a partir da energia eólica.
  • 31 parques eólicos no país.
  • A energia eólica atende às necessidades de consumo de eletricidade de 411.000 casas no país (211,00 em Campeche e 177.000 em Colima)

Geotérmico:

  • O México começou a usar fontes geotérmicas em 1973.
  • É o 4º país do mundo a utilizar fontes geotérmicas, superado apenas pelos Estados Unidos, Filipinas e Indonésia.
  • Possui capacidade instalada de produção de 1.081 Megawatts, mas em termos operacionais apenas 883 megawatts são gerados.
  • A energia gerada com fontes geotérmicas representa 2% de 100% da eletricidade total no México.

Solar

  • Cerca de 90% do território mexicano registra irradiação solar entre 5 e 6 quilowatts por metro quadrado, percentual 70% superior quando comparado com a irradiação de outros países que lideram o setor.
  • A energia solar no México gera 200 megawatts.

Brasil

O Brasil possui uma matriz elétrica renovável, na qual mais de 60% da energia gerada vem de fontes hidrelétricas. Mas embora a hidroeletricidade seja um recurso renovável, o sistema tende a ficar cada vez mais exposto aos efeitos das mudanças climáticas e períodos de seca.

Mais de 2.700 projetos renováveis, que ultrapassam 77 GW, participarão dos próximos leilões de energia.

A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) informou a conclusão do cadastramento dos projetos para participação nos Leilões de Energia Nova A-4 e A-6 a serem realizados nos dias 18 e 20 de dezembro, respectivamente. O primeiro é voltado para fontes renováveis ​​(eólica, biomassa, solar e pequenas centrais hidrelétricas), enquanto o segundo abrange as usinas eólica, hidrelétrica e termelétrica a gás, carvão e biomassa.

A energia eólica é a tecnologia com maior presença em projetos e energia, com 954 (26.604 MW de capacidade) para o leilão A-4 e 953 (26.651 MW) para o A-6. A fotovoltaica, que participa apenas do A-4, recebeu propostas para 574 projetos (18.352 MW). A termelétrica a biomassa está presente em ambos os leilões, com 42 (1.974 MW) e 42 (2.068 MW), respectivamente. É o mesmo caso para pequenas centrais hidrelétricas: 69 (943 MW) e 66 (1.044 MW).

Com informações de:

http://blog.habitec.mx


Vídeo: Neoliberalismo na América Latina, com Emir Sader - Aula 1 (Junho 2022).


Comentários:

  1. Lorance

    Informações maravilhosas e divertidas

  2. Mooguzshura

    a opinião muito engraçada

  3. Amhold

    Que ele projeta?

  4. Thorne

    Obrigado, coisa útil.

  5. Poldi

    Muito bem, que frase necessária..., a magnífica ideia

  6. Kizilkree

    Claro, peço desculpas, mas esta resposta não me convém. Talvez haja mais opções?



Escreve uma mensagem