TÓPICOS

Reino Unido proíbe publicidade de junk food para crianças

Reino Unido proíbe publicidade de junk food para crianças


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

As novas regras, que entrarão em vigor a partir de julho de 2017, estendem a outros meios de comunicação a proibição já existente de propagandas na televisão de “alimentos ou bebidas com alto teor de gordura, sal ou açúcar”, ou HFSS, como são conhecidos pela sigla em inglês.

A Comissão de Práticas Publicitárias (CAP) justifica a medida citando relatório que revela que crianças britânicas entre 5 e 15 anos já passam mais tempo na Internet do que assistindo televisão.

O coordenador da organização Children's Food Campaign, Malcolm Clark, saudou a decisão: “O CAP finalmente ouviu as vozes dos pais e dos profissionais de saúde, após anos resistindo à imposição de medidas mais duras”.

Ao mesmo tempo, Clark e outros ativistas defenderam ir além e estender as medidas, citando como exemplo a publicidade em programas teoricamente adultos, como concursos de talentos noturnos na televisão, mas que são muito populares entre as crianças.

Além disso, as autoridades britânicas planejam cobrar um imposto especial sobre os refrigerantes, apesar da oposição dos fabricantes. O Reino Unido tem alguns dos piores índices de obesidade da Europa. De acordo com os dados mais recentes, apenas no caso da Inglaterra 31,2% das crianças entre 2 e 15 anos estão com sobrepeso ou obesas.

O comércio


Vídeo: 30 citações para fazer sua redação bombar! Prof. Romulo Bolivar (Pode 2022).