TÓPICOS

Sementes Ativadas para melhor consumo

Sementes Ativadas para melhor consumo


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

A ativação das sementes é sempre aconselhável, antes de qualquer forma de consumo.

Por que ativar as sementes?

• Para ativar processos enzimáticos.

• Para neutralizar os inibidores enzimáticos.

• Para promover a absorção de suas proteínas.

• Para eliminar as toxinas naturais (ácido fítico e taninos).

• Para aumentar as quantidades de vitaminas (especialmente as do grupo B).

• Para torná-los mais digeríveis, convertendo uma grande parte do amido em glicose absorvível.

Ativar as sementes ou nozes se refere a um processo muito simples:

Deixe-os de molho em água por algumas horas.

É denominado ativação, pois ao realizar este processo são desativados certos inibidores de enzimas presentes nas sementes ou nozes, sabiamente criados pela natureza para que só germinem em contato com as condições adequadas de água e luz. Quando todas as condições estão presentes, os nutrientes são ativados para permitir que as sementes e nozes cultivem novas plantas ou árvores.

Ácido fítico e inibidores de enzimas

Cada semente individual contém todos os nutrientes e enzimas necessários para produzir uma planta viva, mas permanece dormente até que as condições de germinação sejam adequadas. O que impede a germinação das sementes das plantas é o chamado ácido fítico, composto que inibe a fitase, enzima envolvida no processo de germinação. O ácido fítico não apenas impede a germinação das sementes, mas também ajuda a protegê-las de predadores. Seus inibidores de enzimas bloqueiam a atividade das enzimas digestivas, de modo que as sementes permanecem intactas ao passarem pelo sistema digestivo dos animais que as comem.

O ácido fítico é considerado um antinutriente porque se liga a minerais como magnésio, cálcio, zinco, cobre e ferro nos intestinos, bloqueando sua absorção e conclusão pelo corpo. Os ruminantes (vacas, bisões, ovelhas, veados, etc.) são os únicos animais que possuem fitase, o que lhes permite digerir o ácido fítico encontrado nas ervas dos cereais que consomem.

Em humanos, o consumo de ácido fítico pode causar problemas digestivos, inflamação, gases, deficiências minerais e uma série de doenças associadas. A pesquisa relacionou o consumo de ácido fítico à anemia, perda óssea, cárie dentária, depressão, imunidade prejudicada e inflamação.

Quanto ao tempo de ativação, em geral fala-se em 12 horas, embora haja exceções, como pode ser visto na imagem. Nesse local, são indicados o tempo de ativação necessário para consumi-los diretamente (comê-los ou liquefazê-los) e o tempo de ativação necessário como uma imersão para continuar com a germinação.

Como podemos consumir com segurança alimentos que contenham ácido fítico?

É muito simples: consiste em "despertar" as sementes. É um procedimento muito comum na horticultura, para acelerar o desenvolvimento da semeadura, e requer apenas algumas horas de imersão em água.

Nesse período, a semente absorve água e inicia vários processos (cascatas enzimáticas): inativam antinutrientes (como o ácido fítico), pré-digerem os nutrientes (rachaduras) e aumentam seu conteúdo nutricional (vitaminas e síntese enzimática).

Além disso, isso eliminará quaisquer vestígios de fungos e micotoxinas que resistiram à lavagem anterior. E, ao embeber sementes, grãos e cereais, aumenta também o nível de nutrientes que esses alimentos possuem em até 20 vezes mais. Em suma, deixar um alimento de molho nos permitirá obter uma maior quantidade de nutrientes.

É importante saber que este processo só funcionará se for feito em sementes ou frutos crus. Nozes e sementes contêm muitos nutrientes, mas se forem aquecidas a altas temperaturas, as gorduras começarão a ficar rançosas e muitos nutrientes certamente terão sido destruídos.

Como ativar as sementes

O procedimento de ativação consiste em introduzir as sementes enxaguadas em um recipiente, completando o conteúdo com água.

No final do processo (8-12 horas) retire a água de maceração (excelente para regar as plantas) e enxágue as sementes com água limpa.

É aconselhável isentar o linho e a chia para consumo direto desse processo prévio, para evitar a perda de sua mucilagem sã. Na verdade, o melhor equilíbrio seria moer as sementes, deixá-las de molho por algumas horas e depois consumir essas sementes (moídas e ativadas), sem descartar o líquido usado.

Tirado de
Vida amorosa
Cozinha Lala
EcoAgricultor
Clrain
· Livro "Food and Vitality" de Prama.com

Quinta essência


Vídeo: Como conseguir SEMENTES DE MACONHA no Brasil? (Pode 2022).