TÓPICOS

A superfície global de transgênicos cultivados diminui pela primeira vez desde o início de sua comercialização

A superfície global de transgênicos cultivados diminui pela primeira vez desde o início de sua comercialização

O ISAAA, entidade financiada, entre outras, pelas grandes empresas de biotecnologia, publica todos os anos um relatório no qual reflecte as áreas cultivadas com OGM a nível global. Normalmente esse relatório é publicado em janeiro, então este ano foi estranho ter chegado a abril sem que ele aparecesse. Por fim, vem sendo divulgado com novidades surpreendentes: embora desde a sua comercialização a adoção dessas safras tenha aumentado a cada ano, em 2015 pela primeira vez ela diminuiu. Embora essa queda não tenha sido muito forte (1%), representa um freio à tendência histórica que vinha ocorrendo neste mercado.

Por mais um ano, além disso, este relatório reflete a verdadeira situação das lavouras transgênicas no mundo: grandes áreas de monocultura destinadas ao mercado de exportação (principalmente para ração animal e produção de biocombustíveis), e com foco em duas características: produção de inseticidas (e o relatório que chamam de "resistência a insetos") e tolerância a herbicidas, principalmente ao glifosato.

Por outro lado, o ISAAA aproveita para culpar as regulamentações dos OGM (que estão longe de ser perfeitas) pela falta de expansão dessas culturas. Mesmo nos casos mais restritos, é a própria empresa (e não um laboratório governamental ou independente) que realiza os testes para comparar a variedade transgênica com seu equivalente não transgênico; Uma vez que o processo necessário para a obtenção de um transgênico pode levar a mudanças imprevisíveis (algumas das quais podem ser detectadas durante o processo de avaliação, e outras não), defender a eliminação desses controles para favorecer a expansão de um setor implica literalmente, colocar o interesses econômicos das empresas acima da saúde pública e do meio ambiente.

Observatório OMG


Vídeo: ESTAMOS COMIENDO VENENO! CÓMO IDENTIFICAR TOMATES TRANSGÉNICOS!REMEDIOS CASEROS (Setembro 2021).