TÓPICOS

Algo está "cozinhando" na Galiza para abolir as touradas

Algo está


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

A plataforma galega, Mellor Sen Touradas tem apelado a uma possível “frente política” que, em sua opinião, poderá materializar-se com a inclusão pelos partidos políticos e coligações de “um ponto em comum” nos seus programas eleitorais com vista às eleições regionais .

Em nota, os abolicionistas indicaram a “necessidade” das diferentes marés municipais, o BNG, Anova, Podemos, Esquerda Unida, Equo, Compromiso por Galicia e PSdeG, “entre outras formações”, tomam a iniciativa de “agregar a mesmo parágrafo para todos em suas respectivas seções de Meio Ambiente e Bem-Estar Animal ".

Especificamente, o parágrafo seria o seguinte: “Compromisso de promoção ou apoio a projeto legislativo que suprime as touradas e qualquer outro evento taurino na Lei de Proteção Animal da Galiza”.

Neste sentido, a referida plataforma, composta por mais de trinta grupos e entidades de todo o tipo, tem sublinhado o "escasso apoio cidadão" que as touradas têm. De facto, como prova disso, indicou que “só em Pontevedra é garantida a feira tauromáquica”.

Em seguida, os abolicionistas sublinharam que “o colapso das touradas na Galiza também se reflete nos estudos sociológicos do Ministério da Cultura”. A este respeito, especificaram que, se em 2002 2,9 por cento da população reconheceu ter assistido a uma festa taurina, em 2014 essa percentagem caiu para 0,3 por cento: “O mínimo histórico da comunidade”, acrescentam os animalescos.

"MOMENTO SOCIAL E POLÍTICO CORRETO"

“É o momento social e político certo para propor uma iniciativa parlamentar, após a convocação eleitoral, que reflita fielmente a oposição de mulheres e homens galegos a um espetáculo público em que um animal é martirizado, torturado e morto como uma suposta forma de cultura "explicaram os abolicionistas.

Outro dos “pontos fortes” dos adeptos dos animais é “o crescente apoio internacional” à campanha pelo fim das touradas na Galiza.

A iniciativa política incluiria também, como especificaram os abolicionistas, a chamada ‘Festa do Boi’, “uma espécie de confinamento com bois ensogado” que se realiza na localidade de Allariz, em Ourense.

Ecotices


Vídeo: Aula Educação Física - Pré Escola 12052020 (Pode 2022).