TÓPICOS

Preste muita atenção a este símbolo ao consumir em embalagens de plástico

Preste muita atenção a este símbolo ao consumir em embalagens de plástico


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Não é de se estranhar que praticamente tudo o que usamos é feito de plástico, pois é um material muito versátil e barato. Existem muitos tipos diferentes de plásticos e, dependendo do seu uso e das suas características, serão compostos por alguns materiais ou outros.

À primeira vista, podem parecer todos iguais, mas nada poderia estar mais longe da verdade. Cada plástico é diferente e cuidados especiais devem ser tomados com seu uso, pois podem ser muito perigosos em termos de toxidade.

Claro que o plástico também chegou ao setor alimentar, por isso vale a pena conhecer o que colocamos na boca e os riscos que corremos, ou não, com o seu uso.

Um dos símbolos que vemos nesta imagem deve aparecer em algum lugar em todas as garrafas e alimentos embalados. o que significam e o seu nível de perigo é algo que não está detalhado em nenhuma etiqueta, por isso vamos dizer o que cada um deles é e se são perigosos ou não para a saúde.


1-PET ou PETE: Seu nome científico é Polietileno de Teleftarate. É usado em garrafas de água e refrigerante e também em recipientes de detergente ou latas de alimentos. É facilmente reciclável.

Riscos: Dependendo das temperaturas a que está sujeito ou do seu uso repetido (enchimento de garrafas de água) pode liberar antimônio e ftalato. Pode parecer alarmante, mas não é tão alarmante, uma vez que as concentrações necessárias para que ele afete nossa saúde estão longe das medidas em estudos com esse plástico.

2- HDPE: Seu nome científico é Polietileno de Alta Densidade. É amplamente utilizado em jarros de água ou leite, frascos de shampoo e alguns sacos plásticos. É facilmente reciclável.

Riscos: Não há riscos conhecidos para a saúde deste plástico, é recomendado como a solução mais segura na hora de armazenar alimentos.

3- PVC: Seu nome científico é cloreto de polivinila. É usado em embalagens de alimentos, latas de óleo, tubos de vinil, cortinas de chuveiro e caixilhos de janelas e portas. Não é reciclável e é muito prejudicial ao meio ambiente.

Riscos: Os principais poluentes, embora não nos afetem diretamente, são a quantidade de produtos tóxicos que são utilizados na sua fabricação e que resultam após a sua utilização. Essas toxinas são, entre outras, chumbo, dioxina, cloreto de etileno vinil, etc.

Eles podem ser transferidos para os alimentos que contêm e ser muito prejudiciais à saúde. Entre outras coisas, eles podem causar baixo peso em recém-nascidos, câncer, mau funcionamento do sistema imunológico, distúrbios hormonais, etc. Não recomendamos o consumo de produtos embalados em PVC.

4- LDPE: Seu nome científico é Polietileno de Baixa Densidade. É usado em sacos plásticos para alimentos congelados, na maioria das embalagens plásticas e em algumas garrafas. Normalmente não é reciclado.

Riscos: Em princípio, não existem efeitos nocivos conhecidos para o organismo. Ele se enquadra na categoria de materiais plásticos menos perigosos quando se trata de armazenar líquidos e alimentos. Embora não nos afete diretamente, sua produção produz diversos poluentes orgânicos.

5- PP: Seu nome científico é Prolipropileno. É utilizado em sachês de sopa, potes de iogurte e margarina, tapetes externos, mamadeiras, fraldas descartáveis, etc. Sua reciclagem é muito complicada, por isso não costuma ser reciclado.

Riscos: Não há efeitos nocivos conhecidos para a saúde deste plástico. É considerado o mais seguro quando se trata de servir de recipiente para alimentos, por isso é utilizado em mamadeiras, etc.

6- PS: Seu nome científico é Poliestireno. É usado para quase tudo, dependendo de como é feito, desde isolamento de edifícios a recipientes para alimentos e talheres descartáveis. Pode ser reciclado, mas isso é economicamente inviável.

Riscos: o estireno pode infiltrar-se nos alimentos e agir como uma neurotoxina de longo prazo. Pode causar danos ao fígado, rins e estômago. Se for absorvido pelos alimentos, pode acumular-se no tecido adiposo após a ingestão, com as consequências para a saúde já mencionadas. Sempre que você pode evitar este plástico em recipientes de alimentos.

7- OUTROS (outros): Esta etiqueta é usada para marcar todos os plásticos que não se enquadram nas categorias anteriores. É usado na fabricação de tampas, recipientes médicos, componentes eletrônicos, mamadeiras, garrafas de água, copos para bebês, talheres de plástico transparente, etc. Eles são muito difíceis ou impossíveis de reciclar.

Riscos: Os efeitos para a saúde podem ser muito variados dependendo dos produtos que foram utilizados em sua fabricação. Este tipo de plástico geralmente contém Bisfenol A (BPA), que é perigoso para a saúde. O BPA pode causar danos genéticos, alterações comportamentais, desempenha um papel em certos tipos de câncer, é um destruidor endócrino.

Apesar de tudo isso, o BPA continua a ser estudado, pois recentemente foi descoberto que 95% da população possui vestígios dessa substância no organismo.

Agora que você sabe o que cada símbolo significa e o perigo representado por esses plásticos, basta dar uma boa olhada no símbolo que está na embalagem do alimento que você está comendo e agir de acordo.

Nossa recomendação é usar recipientes de vidro sempre que possível, evitando aquecer alimentos em recipientes de plástico tanto quanto possível e tente escolher plásticos recicláveis.

A Voz da Parede


Vídeo: Estratégia de design de embalagens (Pode 2022).


Comentários:

  1. Samuka

    Desculpe-me pelo que tenho que intervir... situação semelhante. Escreva aqui ou em PM.

  2. Tar

    Eu acho que você não está certo. Tenho certeza. Escreva em PM, vamos nos comunicar.

  3. Tygodal

    Todos os funcionários saem hoje?

  4. Kusner

    Apenas pense nisso!



Escreve uma mensagem