TÓPICOS

Guia de flores comestíveis: para encorajá-lo a experimentar

Guia de flores comestíveis: para encorajá-lo a experimentar


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Pétalas de flores na mais sofisticada gastronomia saudável marcam a tendência. Aprenda a incorporar os principais em sua própria casa.

Nem todas as flores são adequadas para consumo. É aconselhável consumir flores bem identificadas e de origem segura. Se você não sabe quais ou como escolher, este é um guia inicial para iniciantes.

Os mais aceitos

Flor de abóbora

Na Itália, as flores de abobrinha sempre foram usadas no recheio de massas, como ravióli, e em croquetes. Na culinária mexicana, as flores de abóbora (doces, com um leve amargor) são utilizadas em preparações como tamales e sopas.

Calêndula

É uma planta anual que floresce abundantemente no inverno e na primavera. Ele também cumpre a função de manter os insetos que podem prejudicar nossa colheita na baía. Estas flores amarelas, laranjas ou mesmo bicolores têm um sabor amargo e são utilizadas juntamente com as folhas para dar sabor a bebidas.

As pétalas (lígulas) são utilizadas cruas, em saladas doces ou salgadas e em preparações que contêm ovos, como quiches, bolos e pudins.

Rosas

Com as pétalas dessas flores - em todas as suas variedades - são preparados doces, como a tradicional variedade de rosa mosqueta. Também são usados ​​em bolos, molhos delicados e suaves, saladas de frutas e para fazer conservas de pintinhos.

As pétalas também podem ser caramelizadas para incorporar em preparações neutras ou levemente doces, ou podem ser fritas para fazer omeletes.

A roseira brava (frutas) é usada para fazer geléias e xaropes. Para o consumo da fruta fresca da rosa, as sementes e os pelos devem ser retirados, pois podem irritar as mucosas. As folhas e raízes secas são usadas para fazer chá.

Geraniums

Eles fornecem aromas para bolos e doces. Pelargonium graveolens (rosa), Pelargonium crispum (limão), Pelargonium odoratissimum (maçã) e Pelargonium tormentosum (hortelã) exigem a seleção das flores mais frescas, pois perdem rapidamente o aroma.


Coquete

(Bellis perenne) É uma planta anual, exceto em áreas frias, onde é um exemplar perene. Pode ser incorporado em saladas e usado para decorar pratos e bebidas.

Claves e cravos (Dianthus)

São plantas perenes, típicas de climas frios, florescem na primavera e no verão. Têm flores de formas interessantes e cores atraentes, que podem acompanhar saladas ou decorar merengues e cremes.

Primavera (Priimula polyanthus)

Ocorre como uma planta decídua em climas frios, mas em zonas mais temperadas é cultivada anualmente. Floresce no inverno, com cores inusitadas como o azul escuro, terracota, roxo e azul claro, podendo ser bicolor, rosa ou salmão. Suas pétalas são usadas em saladas ou para decorar.

Amores-perfeitos e violas (Viola tricolor, V. wittrockiana)

Essas plantas anuais são plantadas no início do outono e florescem no outono, inverno e primavera. As pétalas podem ser utilizadas em saladas doces ou salgadas, agregando cores inusitadas como terracota, preto, lilás, violeta, roxo, amarelo, laranja, cinza. Acompanham os queijos são irresistíveis. As flores violetas não têm perfume.

Violetas

Na Grécia antiga, eles eram símbolos de fertilidade. Eles florescem no final do inverno e, com sua fragrância, anunciam a primavera. Suas flores, em violeta, branco, azul claro, rosa, roxo ou amarelo, são utilizadas como elemento decorativo e ingrediente de sabor suave em sobremesas, saladas doces e salgadas; para tortilhas; cristalizados com açúcar em pastéis, também são usados ​​para fazer licores. Eles podem ser consumidos frescos, secos ou cristalizados. As folhas, cruas ou cozidas, costumam ser usadas para engrossar sopas. É aconselhável evitar flores amarelas, pois possuem capacidade laxante.

Tulipa (Tulipa)

Essas flores são cultivadas em climas frios e florescem na primavera, em uma grande variedade de cores, lisas ou mistas. Os bulbos e flores podem ser consumidos. As pétalas cruas são utilizadas em saladas e a corola (conjunto de pétalas) pode ser recheada, por exemplo, com uma massa de atum, batata cozida e cebolinha, e apresentada sobre um colchão de folhas verdes.

Taco de Reina ou Capuchina (Tropéolo)

Ela floresce durante a primavera e o verão. A cor mais conhecida é o laranja; mas há outros: amarelos, roxos, marrons, muito bonitos. Em algumas áreas, principalmente nas temperadas, é considerada uma planta invasora, mas na realidade é uma aliada no nosso jardim. Suas pétalas são comestíveis e possuem um sabor um tanto picante. Eles podem ser comidos, como suas folhas arredondadas, crus em saladas combinadas com salsa. Da mesma forma, as corolas podem ser recheadas com bolinhos de queijo, sal, pimenta e cebolinha. As frutas, que parecem botões, também podem ser incorporadas em saladas ou apresentadas como “falsas alcaparras”.

Camomila (Matricaria)

Planta com flores anuais no final do inverno e na primavera. As pétalas cruas são usadas em saladas doces ou salgadas e as folhas secas para fazer chá.

Flor do Dia (Hemerocallis)

Floresce do final do inverno ao final do outono, com as mais variadas cores, simples ou combinadas. São plantas herbáceas perenes que requerem pleno sol. Seu uso culinário é muito comum no Extremo Oriente. As flores são consumidas inteiras, em botão ou depois de murchas, em ensopados e sopas. Também podem ser salteados e servidos com legumes.

Borragem (Borago)

É uma planta anual, que é replantada sozinha e germina no outono. Ela floresce no inverno e na primavera. As flores são geralmente azuis, mas também existem plantas com flores rosas ou brancas. São consumidos inteiros, crus, em saladas de frutas ou salgadas, ou em cubos de gelo. Também são usados ​​cozidos, como recheio de massas.

Crisântemos (dendrantema)

São plantas perenes, subarbustivas, que florescem no outono, com grande variedade de formas e cores. Suas pétalas são consumidas cruas em saladas e acompanhadas de laranjas. Monarda didyma Esta planta perene, com flores vistosas, de cores brancas, rosa, vermelhão, roxo ou roxo. É utilizada a corola crua completa, que acompanha pratos à base de carne de porco, peixe e frango, devido ao seu sabor forte.

Tufts (Tagetes)

Outra planta aliada em nosso jardim, com floração longa durante os meses quentes. As flores são creme, amarelo, laranja, marrom ou bicolor. A parte branca é retirada das pétalas e serve para acompanhar pratos de arroz.

Salsify (Tragopogon)

É um vegetal conhecido dos gourmets, de que se comem as raízes, por terem sabor de ostra. As flores também são comestíveis, das quais se utilizam as pétalas cruas, em saladas doces ou salgadas.

Ancião (Sambucus nigra)

As bagas são frequentemente utilizadas para fazer compotas, especialmente combinadas com amoras. Eles também podem ser comidos sozinhos, uma vez cozidos ou marinados. Os frutos tóxicos, assim como a casca, podem ser tóxicos. As flores podem ser preparadas fritas, como bolinhos.

Trevo (Trifolium sp.)

As folhas novas são utilizadas em saladas ou cozidas para todo o tipo de preparações. As flores e sementes secas são usadas para dar sabor ao pão. Evite consumir as diferentes partes desta planta em grandes quantidades, pois podem causar inchaço na barriga.

Andrea Fernandez Bernardi


Vídeo: COMO FAZER FLORES COMESTÍVEIS. AULA COM WESLLEY BENVENUTO (Pode 2022).