TÓPICOS

"Washington Post" alerta sobre desastres de mineração ilegal



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

O jornalista Nick Miroff acompanhou uma equipe de policiais e o procurador superior da Coordenação do Ministério Público Especializado em Matéria Ambiental, Antonio Fernández, nos trabalhos de interdição que o Governo peruano vem realizando desde o ano passado em Madre de Dios para encerrar este crime.

“Depois de anos ignorando a corrida frenética do ouro que está devastando as florestas amazônicas peruanas, o governo lançou uma campanha implacável para eliminá-la”, afirma o relatório.

Miroff lembra na nota que o consumo per capita de combustível na região de Madre de Dios é dez vezes maior que a média nacional, porque a máquina desse crime assim o exige.

Ele também observa que são 40 mil garimpeiros ilegais que vêm principalmente da zona andina para invadir com esta atividade um dos “lugares mais primitivos das florestas ancestrais”. “Em poucos anos, eles terminaram com cerca de 58 mil hectares que, em vez disso, deixaram desertos com crateras pestilentas de laranja que vazam para os rios quando chove”, escreve o jornalista. Mineiros ilegais despejam 30 a 40 toneladas de mercúrio nos rios a cada ano, de acordo com estimativas do governo.

O comércio


Vídeo: Debate: como evitar que um novo desastre como o de Brumadinho (Julho 2022).


Comentários:

  1. Norton

    talvez eu fique calado

  2. Ralph

    Quero dizer, você não está certo. Entre vamos discutir.

  3. Vikinos

    você foi visitado por um excelente pensamento

  4. Nejar

    Considero, que você está enganado. Vamos discutir isso. Envie-me um e-mail para PM, vamos conversar.

  5. Mujar

    Eu - esta opinião.



Escreve uma mensagem