TÓPICOS

Poluição sonora

Poluição sonora


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Por D. Melendi

A verdade é que as sociedades do nosso tempo são obviamente produtoras de sons e ruídos, que frequentemente têm variedade, intensidade e durabilidade, que constituem uma forma de poluição física pelos seus efeitos: a poluição sonora. Pensemos no ruído gerado nas cidades pela densa frota automóvel e aérea ou pela atividade industrial.

O sistema auditivo em humanos está adaptado para receber e perceber sons e ruídos dentro de uma determinada faixa de intensidades, se esta for excedida e a exposição for mantida, efeitos fisiológicos e psicofisiológicos nocivos começam a ocorrer à saúde.

Todas as pessoas submetidas a essas intensidades acústicas estão expostas a essas patologias, seja por trabalharem com equipamentos ruidosos (motores, máquinas diversas, etc.) ou por residirem em centros urbanos acusticamente poluídos.

A unidade com a qual a intensidade do som é medida é o Bel, ou sua forma decimal o decibel (dB). 0 dB corresponde ao silêncio absoluto; uma conversa normal gera 60 dB, uma intensidade razoável para ouvir música tem 80 dB, um bairro tranquilo tem 40-50 dB e a rua de uma cidade média chega a 80 a 100 dB. Em uma boate, o nível de ruído ultrapassa em muito 120-130 dB e o mesmo acontece, freqüentemente, com equipamentos musicais portáteis com fones de ouvido.


A partir de 100 dB, se o ruído ou som for sustentado, começam a ocorrer efeitos nocivos à saúde. Estes se manifestam como fadiga auditiva, surdez profissional e trauma acústico que levam à diminuição da percepção auditiva e, em muitos casos, à sua perda total. A poluição sonora também produz efeitos psicofisiológicos que se manifestam ao nível de distúrbios do sono, falta de concentração, aumento do stress, síndromes depressivas e, em geral, diminuição da qualidade de vida.

Da mesma forma, a poluição sonora afeta as populações de animais, a exemplo da instalação de indústrias e parques aéreos que geram ruído extremo em áreas não urbanas.

Alternativas

* Promover normas que regulem a produção de ruído, especialmente nas grandes cidades e relacionadas ao transporte e à indústria.

* Minimize a produção de sons e ruídos altos, utilizando elementos de isolamento acústico. É uma vasta gama, tanto para a construção residencial como para a indústria em termos de tecnologia e saúde ocupacional.

CRICyT


Vídeo: Poluição sonora: os perigos para a saúde e como o Brasil planeja controlar ruídos (Junho 2022).


Comentários:

  1. Fautaxe

    Bom site, gostei especialmente do design

  2. Dillion

    Não deve haver um erro aqui?

  3. Englebert

    Sugiro que visite o site, que tem muitos artigos sobre o tema que lhe interessa.

  4. Yotaur

    Eu sou muito grato a você.



Escreve uma mensagem